degrau de grau.

Eu passava o tempo todo reclamando da dor de cabeça, da vista ruim e do enjôo que dava.
Alguém me examinou, disse que eu precisava de você, e isso enquanto todos os outros diziam que era bobagem, que eu tava bem.

Depois de vários dias enrolando, resolvi ver como você era de verdade e se a gente combinava.
No começo eu fui meio tímida, mas logo depois percebi que você era o que eu precisava, e que a gente combinava até demais.

Depois de algum tempo as dores de cabeça voltaram junto dos pensamentos de: será que eu preciso mesmo disso?

A gente se afastou tanto que eu te perdi…

Juro que passei meses procurando algo igual, mas nada se comparou.

Daí cansei de procurar e acabei te achando.
Fiz um remendo e as coisas pareciam novas outras vez.
Voltei a enxergar.
Alguns dias depois você sumiu de novo.
Me deixou cega e cansada.
Deve ta quebrado por aí.

Mas agora eu me acostumei com a dor.

Quer saber?

Acha um rosto novo, porque eu já não consigo enxergar tão bem com essas suas lentes arranhadas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s